Balança o corpo na ginga do Magão

Por Eliade Pimentel, em Pium

Com seu jeito moleque e estilo inconfundível, o capoeirista Marcelo Leite, 44 anos, que se tornou conhecido nas rodas em Natal como Mestre Magão, transmite sua arte para jovens e adultos na comunidade de Pium, bairro paradisíaco de Parnamirim, situado entre rios, lagoas e praias. As aulas da recém-criada escola Capoeira Erê acontecem às segundas e quartas, às 19h, na quadra do camping e hostel que leva o mesmo nome, um espaço agradável, arborizado e próximo ao centro do lugarejo.

O jogo leve, quase uma brincadeira de roda, é uma das características de Magão, que imprime essa mesma sutileza aos seus alunos. Em poucos meses de funcionamento, a escola caminha para também se tornar um grupo, cujo nome – Capoeira Erê – revela o estilo do mestre, lapidado em 32 anos de experiência, inicialmente como integrante do grupo Cordão de Ouro. “Deveremos começar a nos reunir também às sextas, uma vez por mês, para tocar berimbau, atabaque, pandeiro, cantar e vivenciar a cultura da capoeira”, acrescenta.

Marcelo aprendeu a jogar capoeira ainda menino, franzino, aos 12 anos. Morou com mãe, pai e irmãos, caçula de oito filhos, em bairros periféricos de Natal e arredores. Mesmo antes de ser graduado mestre, já ensinou muito capoeirista a gingar. Após uma pausa das academias, volta ao batente de professor, já conquistando elogios da turma pela paciência, resistência e resiliência, pois faz questão de repetir os exercícios quantas vezes forem necessárias.

Capoeira-1“Eu preciso ensinar meus alunos a treinarem entre si, porque apesar de querer fazer, nem sempre meus músculos ou os joelhos respondem bem”, sorri afirmando que já não é mais um menino. Mas, como na música Pétala, de Djavan, o Erê que reside em si “revela-se por ser amor, invade e fim”. Em tempo, a palavra Erê vem do idioma africano Yoruba e tem relação com espírito brincante, infantil.

Doe uma pequena contribuição mensal – ou não, pois o capitalismo não rege a escola de Magão, apesar dos gastos que todo empreendimento requer – e junte-se a esse grupo. Insira a capoeira na sua vida, uma arte – luta, mistura de dança – genuinamente brasileira, criada por africanos escravizados no Brasil. “Balança o corpo, balança… balança o corpo… balança!”. E caia na ginga do Magão. Lembrando que a escola Capoeira Erê não se restringe  ao espaço físico propriamente dito, portanto,  poderá ser inserida em projetos sociais.

Capoeira Erê – Escola, camping e hostel

Sebastião Correia, 21. Pium/Parnamirim/RN

(84) 9 9183-6264 / 9 9637-3393

A/c Marcelo Leite 

Leia também

Leave a Reply